segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Dyl Pires provoca montagem do "Subterrâneo" de Dostoiévski

Em São Paulo – A partir da obra Memórias do Subsolo, de Dostoiévski, a Abominável Cia. de Teatro apresenta o espetáculo “Subterrâneo”, na Sede da SP Escola de Teatro, de 4 de março até 2 de abril. A montagem, com dramaturgia de Heloísa Cardoso, foi criada a partir das provocações do poeta maranhense Dyl Pires.
    Com direção de Vanessa Guillen, a montagem cria uma reflexão sobre questões como: por onde ressoa a voz de quem vive no subsolo?; como trabalha a mente do homem contemporâneo que carrega em si o peso da “consciência exagerada” em uma cidade cinza, repleta de conflitos morais e sociais?
    A prosa de Dostoiévski, atravessada por certa densidade filosófica, revela as lembranças de um homem aposentado amargurado, que discute temas como a ciência, a superstição, o progresso, a razão e o atraso.
    Fazem parte do elenco Tadeu Ibarra e Katia Calsavara que se voltam para a essência da palavra em uma encenação intimista, que resvala nos cantos mais obscuros de cada indivíduo.
    Os ingressos são no chapéu (contribuição espontânea) e as apresentações acontecem aos sábados, às 21h, e aos domingos, às 19h. (Carta Campinas com informações de divulgação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário