quinta-feira, 18 de maio de 2017

Senado aguarda indicação de partidos para instalação de Conselho de Ética

   
Diante das cobranças dos senadores para a instalação do Conselho de Ética, o senador João Alberto Souza (PMDB-MA), que presidia a sessão do Plenário desta quinta-feira (18), informou que o Senado aguarda as indicações dos partidos e blocos partidários para composição do órgão.
    Segundo João Alberto, somente o PMDB indicou os integrantes a que tem direito no Conselho de Ética. O bloco Social Democrata (PSDB, DEM e PV) indicou um parlamentar. Os blocos Democracia Progressista (PP e PSD), Resistência Democrática (PT e PDT) e Socialismo e Democracia (PSB, PPS, PCdoB e Rede) ainda não fizeram as indicações.
    O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi um dos que pediram a instalação imediata do colegiado. Ele informou que entrará com representação contra Aécio Neves (PSDB-MG) depois das denúncias de que o senador mineiro teria recebido R$ 2 milhões de um dos donos do frigorífico JBS, Joesley Batista.
    O Conselho de Ética é composto de 15 senadores titulares e outros 15 suplentes, eleitos para mandato de dois anos, e pelo corregedor, que é considerado um membro nato. Até o ano passado, a instância era presidida pelo senador João Alberto Souza e tinha como vice o senador Paulo Rocha (PT-PA).
    Compete ao conselho zelar pela dignidade do mandato e analisar representação ou denúncia contra os senadores. Cabe à Mesa providenciar, durante os meses de fevereiro e março da primeira e terceira sessões legislativas, a eleição dos integrantes.

Da Agência Senado

Nenhum comentário:

Postar um comentário