segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Carnaval no Viva Maiobão é mais uma aposta furada da Secma

    A Secretaria de Estado da Cultura do Maranhão está pagando programação pra embalar moscas à noite. Ao menos no Viva Maiobão, o público tem sido um dos menores da história do carnaval brasileiro. Menos de trinta pessoas prestigiaram a apresentação da Banda do Jegue na noite de domingo no espaço, construído pelo governo do estado no conjunto Maiobão, município de Paço do Lumiar.
    Sem abertura oficial, a Secma contratou 294 apresentações de grupos carnavalescos para fazer parte da programação do circuito entre o dia 2 a 5 de fevereiro, incluindo a jardineira que percorre bairros com show que incluem cantores de serestas como Valfredo Jair e Loba. 
    Oito grupos foram escalados para o carnaval do Viva Maiobão no domingo. Entre a apresentação do Bloco Tradicional da Apae, abrindo a programação, até o show da Banda do Jegue seriam horas de festa carnavalesca no espaço.

    Sem manutenção, abandonado, o espaço assusta pela insegurança, inflamada por uma escuridão medonha. Mesmo com os banheiros químicos, o público prefere o descampado e escurinhos fácil que podem ser o antigo banheiro feminino.

    O arremedo de palco foi montado para pegar carona do público dos treiller instalados ao lado do Viva Maiobão, que desafiam na altura do som.
    Durante a apresentação apoteótica da Banda do Jegue, dona de hits carnavalescos, não se via um policial sequer transitando pelo imenso espaço. Em frente a delegacia do Maiobão, excluída do plantão da secretaria de Segurança, mantinha as portas fechadas. Dá para explicar a falta de público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário