domingo, 23 de abril de 2017

Rádios do Pará vão reservar 4% da programação para o Carimbó

    A Câmara Municipal de Belém aprovou no dia 19 de abril a Le Pinduca, proposta pelo vereador Mauro Freitas (PSDC), presidente da mesa diretora do legislativo. A lei intitui o momento carimbó em todas as rádios paraenses durante 4% do tempo da programação ao ritmo paraense pela manhã ou tarde. 
    
    As rádios religiosas ficam desobrigadas da obediência à lei. Dependerá agora do prefeito de Belé, Zenaldo Coutinho, sancioná-la ou não. Mauro disse que apresentou a proposta para conter o imperialismo do forró. Conforme o vereador em cidades como Recife(PE) e Manaus (AM) os ritmos nativos são preferenciais na programação das emissoras de rádio. 
    
    O carimbó é patrimônio imaterial da cultura brasileira. A rádio FM Cultura, reserva 25% da programação para executar a produção local. A média é de quatro músicas paraense a cada hora de programação musical. Em junho  assunto será tema de uma audiência pública promovida pelo Poder Legislativo de Belém.
    
    Segundo levantamento da Companha Carimbó PAtrimônio Cultural Brasileiro existem hoje no Pará 150 grupos em mais de 30 municípios. No entanto, menos de 10% tem material gravado. Pinduca, um dos nomes mais conhecido do carimbó no país não acredita no cumprimento da lei. Acha que não pega.
   



Nenhum comentário:

Postar um comentário